Futebol Paranaense: para o Zênite ou Nadir?

Depois de três rodadas dá pra sacar que teremos uma boa disputa no Paranaense 2009. No meio da semana, durante a transmissão de Iguaçu (de União da Vitória) x Coritiba, Raul Plasmann destacou a qualidade que vem apresentando algumas equipes do interior. Sem dúvida a vontade de aparecer marca a participação de clubes com calendários que se resumem à disputa estadual. Mas além de garra e correria, aqui e ali aparece também um bom planejamento tático e alguns destaques individuais. Mas esta não é uma grande novidade. Nós é que esquecemos muito rápido das coisas ou temos esta mania muito paranaense de desvalorizar o que aparece por aqui.

Naquele jogo, o Iguaçu deu uma canseira no Coxa e se a zaga tivesse dado um chutão ou evitado o cruzamento do Marlos aos 48 do segundo tempo, o clube da capital não estaria hoje nem entre os dez na tabela. Aliás, na rodada seguinte o Iguaçu (que fez apenas dois jogos) conseguiu seu primeiro pontinho contra o J. Malucelli e impediu que o time alcançasse o Atlético na liderança. Com o empate no clássico deste domingo (Coxa 0 x 0 Atlético), o rubro-negro garantiu o primeiro lugar com dois pontos de vantagem sobre o rival. Mas entre eles estão Foz do Iguaçu, J.Malucelli e Toledo. Logo atrás vem o Nacional, Cianorte (também com dois jogos), Engenheiro Beltrão e só depois o Paraná Clube.

A próxima partida do Atlético é contra o J. Malucelli. E não adianta querer mudar de nome, porque vai ser sempre o Malita, o Jotinha, irmão mais novo, chato pra caralho. Mas agora, pra piorar, aquele irmão rebelde que não quer ser ele mesmo, foge de casa e muda de identidade. Ora, eu sempre achei legal você ter o direito de mudar de nome quando alcança a maioridade. Afinal, ninguém merece a má sorte de ser batizado com um nome escroto. O nome de J. Malucelli é sem dúvida um dos maiores erros de batismo da história do futebol mundial. Seria absolutamente compreensível se este fosse o único motivo da mudança. Afinal, como é que você pode conquistar torcedores para um clube que carrega o sobrenome de uma família? Até ditadores como Franco e Berlusconi foram espertos o bastante pra comandarem clubes de futebol sem emprestarem suas alcunhas.

O Malita já tinha uma tarefa difícil: ser o quarto maior clube de uma cidade. É só olhar para a Portuguesa em São Paulo ou o Vasco no Rio (gostou, Yuri? hehe). Que força de vontade, que disposição, que empenho para manter um clube e uma torcida nestas condições. Mas os dois exemplos ainda carregam toda a tradição da colônia portuguesa. E o Malita? Bom… Agora ele quer carregar a história de um dos maiores clubes do país. Assim, de lambuja. De uma hora para outra, deixar de ser um time quase sem apoio para se transformar em uma paixão. O Corinthians Paranaense. Mas não é bem assim… Aqui em Curitiba, pelo menos, o que estão conseguindo é perder a simpatia dos rivais.

Li em algum lugar o presidente Malita chorando porque o time não tinha torcida. Mas se eles tem a estrutura, porque não investir em uma parceria e montar um time realmente forte no interior? Lá, infelizmente, a maior parte de quem gosta de futebol prefere acompanhar apenas os times de São Paulo e Rio de Janeiro. Isto ficou evidente na pesquisa que aponta o Corinthians como clube de maior torcida no Estado. Assim… de boa… é uma vergonha. Entre as dez maiores torcidas, apenas três são do Paraná. Sei que a informação é antiga, mas olhe a lista:


1 – Corinthians, 12,5%
2 – Atlético-PR, 9,6%
3 – Palmeiras, 7,6%
4 – Coritiba, 7,5%
5 – São Paulo, 6,5%
6 – Flamengo, 6,2%
7 – Santos, 4,3%
8 – Paraná, 3,2%
9 – Grêmio, 2,6%
10 – Internacional, 1,4%

Considerando que os números que apontam os três clubes de Curitiba são, em sua grande maioria, de curitibanos, fica evidente que pelo menos no futebol o interior do Paraná não é paranaense. E onde é que estão os clubes do interior? Não é brincadeira não! Em Londrina, segunda maior cidade do Estado com mais de 500 mil habitantes, o clube da cidade fica atrás de cinco clubes paulistas e cariocas na preferência dos torcedores. O diretor de marketing do Corinthians, Luís Paulo Rosemberg, que classificou o negócio como uma “grande tacada mercadológica”, expôs com todas as letras o provincianismo do nosso Estado: “O norte paranaense é paulista”.

Não pensem que estou defendendo algum tipo de bairrismo ou segregação. De jeito nenhum. Direita pra mim é apenas uma posição dentro do campo, não na esfera política. Mas a subserviência é uma posição política. E quem invoca a posição de “democrático, liberal e livre de preconceitos” para defender um negócio cujo único objetivo é o lucro, está de fato defendendo apenas um “direito comercial”. Mas ok, pra terminar, vou dar o braço a torcer. O J. Malucelli nunca foi nada diferente disto, quer dizer, como Linhares Junior defendeu hoje em sua coluna, um “clube” que nasceu pra ser uma empresa, revelar jogadores e dar lucro para seus empresários. Eu ainda acho que embora o futebol possa ser comprado e vendido, não se pode dizer o mesmo da relação de uma torcida com seu clube ou sua cidade.

Anúncios

8 comentários em “Futebol Paranaense: para o Zênite ou Nadir?

  1. E aí Rodrigo, encontrei seu blog pelo orkut da bicicletada.
    Gostei dessa matéria aí, acho estupidez torcer pra um time que está longe. Por isso que nunca abandono o meu (que agora está voltando à ativa) Batel, de guarapuava. Parece que vamos entrar na segundona do paranaense já esse ano.. jogamos com o iguaçu, perdemos uma e empatamos outra, aí rolou jogo treino com o seu atlético e perdemos de 9 x 0, hahaha, mas ok.. voltando agora depois de quase 7 anos sem futebol profissional na cidade. Efim, mais uma força que venha a somar no futebol do nosso estado..
    abraço

  2. Fala, Piui.
    Tá rolando bicicletada ai em Guarapuava, né? Vi umas fotos outro dia.
    Sobre o Batel, espero que ele se mantenha na ativa. É muito difícil a situação dos clubes menores, mas eu imagino a tristeza de uma cidade sem time de futebol.
    Se tiver notícias, manda ai!
    Abraço!

  3. hehe. Mas, Digão, o Vasco é o segundo maior time do Rio, cara! temos a segunda maior torcida e mais títulos importantes que o Flor e o Bostafogo.

  4. hehehe. mas cara, é que um deles deu origem ao flamengo e os dois fazem o maior classico do futebol brasileiro. o outro, po… o outro teve o garrincha.
    abraço!

  5. você está sendo injusto! mas ok, o texto sobre a Doutrina do Choque salva. hahaha.

    eu não sei deixar meu blog melhor do que ele está agora, não sei porque os links que divulgo lá não ficam em forma de links, e também não entendo porque tem um limite para publicar fotos, enfim… mas estou divulgando o Pretexto por lá.

    abração, bro!

  6. O maior clássico do rio é o fla-flu pela tradição, espera só o flamengo e o fluminense fazer uma final por dois anos seguidos…

    E esse lance de torcer pra times de fora, eu constatei isso no norte e no nordeste, imagina que merda você torce pra um time que disputa a 4 divisão? Lá eles tem o hábito de torcer pra um time local, e outro do rio e outro de são paulo… Pra mim quem torce de verdade pra um time, só torce pra ele.

    Acho que a não transmissão dos campeonatos locais pela mídia ajuda nisso tb, quando tava no fórum social mundial, passou um jogo do campeonato carioca na tv de belém e não um do paraense…

  7. torcer pra um time da 4ª divisão também é foda! o cara deve sofrer! hehehe
    eu teria um segundo time se na minha cidade o time estivesse na 4ª divisão. mas acho que acompanharia os jogos locais. não sei tambem… quem sabe…
    torcer pra um clube é algo que envolve muitas outras coisas além da proximidade. pode ser uma coisa de familia, de identidade com a história do clube, com as cores, uma pura simpatia, sei la.
    a bosta, no caso do j.malucelli, é a ideia de se apropriar desta mistica através de um contrato comercial.

  8. Então Rodrigo, tá rolando sim a bicicletada aqui, como você viu no blog, né? Tem os problemas, é claro, mas não vai morrer, vale muito a pena fazer esse movimento aqui também. Já despertou-se muitos pontos positivos, então temos que continuar batalhando.

    Quanto ao Batel, parece-me que só entrará na 3ª do paranaense haha, fazer o que né! começar de baixo mesmo! hehe
    abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s